Arquivo da categoria: Cultura

Em Busca de Cineastas

Apresente seu roteiro para um dos maiores grupos de entretenimento do mundo


FOX Produções Originais para os canais: FOX, FX, FOX Life, FOX+ Premium (FOX 1 e FOX Action), National Geographic Channel e Nat Geo Wild.



Veja o regulamento no link abaixo >>


Apresente seu projeto até dia 31 de maio de 2017 às 23:59H horas

Informações completas>> FOX Produções Originais


Tamborins, Passistas e Mulatas

Os foliões de Belém em 1985.


 


 

Acervo H

O Cinema Científico

Artigo de Arlindo Machado publicado por Significação: Revista de Cultura Audiovisual

Se alguém espera encontrar aqui qualquer incursão pela assim chamada “ficção científica” (science fiction) pegou o barco errado. Vamos tratar aqui de um tema pouco ou quase nada discutido nos campos da teoria, da crítica e da historiografia cinematográficas. Como o título indica, é isso mesmo: cinema científico, ou seja, o cinema2 feito no interior dos grupos de pesquisa, não apenas como documentação dos trabalhos dos cientistas, mas como parte integrante dela, quando não como o seu próprio objeto, método e fundamento científico. Nada a ver portanto com o cinema didático, ou educativo ou documental (embora eventualmente um filme científico possa também ser exibido com finalidades educacionais). Nada a ver pelo menos num ponto decisivo. O cinema didático trabalha com o conhecimento já constituído, estabelecido, discutido e aceito num determinado momento do saber científico. E mesmo que esse saber possa ser posteriormente contestado, o objetivo do cinema didático não é questionar nada, mas sistematizar um conjunto de saberes dados como aceitos numa determinada comunidade científica, para fins de formação de novas gerações de pesquisadores. O cinema científico, pelo contrário, tem objetivos específicos de pesquisa, sobretudo pesquisas sobre aquilo de que ainda não se sabe e cuja resposta ainda se busca. Geralmente esse cinema é feito no interior de grupos de pesquisa constituídos e ele só faz sentido se a presença da cinematografia nesses grupos é parte integrante do processo de busca. Geralmente o próprio cineasta é também cientista ou, se não é, sabe integrar-se com o seu saber específico nos objetivos perseguidos pelo grupo.
Artigo completo >>
O Cinema Científico / Arlindo Machado

MACHADO, Arlindo. O Cinema Científico. Significação: Revista de Cultura Audiovisual, Brasil, v. 41, n. 42, p. 15-29, mar. 2015. ISSN 2316-7114.

Significação - Revista de Cultura Audiovisual