Arquivo da categoria: Fotografia

Fotografia para Proteger a Natureza

Concurso patrocinado pela The Nature Conservancy quer saber como as pessoas se conectam a natureza através das imagens .


The Nature Conservancy

Veja as categorias do concurso, cuja inscrição termina às 23:59 h do dia 31 de maio de 2018, ou clique nas imagens para acessar o regulamento.

Categorias:

Pessoas e Natureza: Recreação, Aventura ou uma experiência incrível na natureza

Paisagem: A visão de um lugar, com ou sem pessoas

Água: Dentro, fora ou submerso na água

Vida Selvagem: Na natureza ou no quintal

Cidades e Natureza: Nos conectando com a natureza onde vivemos

Escolha do Público: Nosso público online será o juiz

Veja regulamento completo no link da TNC abaixo >>


The Nature Conservancy


 

Eric Royer Stoner

Eric Royer Stoner, norte americano de nascimento,  agrônomo por formação,  se dedica há décadas à conservação da floresta e preservação das culturas indígenas na Amazônia.

10603542_572997936144048_4890822805219674513_nComo foto-intérprete das primeiras imagens feitas pelo satélite Landsat do território brasileiro,  no Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE) , ou, como pesquisador na Embrapa/Cerrados e posteriormente, como gestor, na Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) por 21 anos, Eric vivenciou alguns dos principais processos socioambientais do Brasil durante as últimas décadas.

A tiracolo , de maneira despretensiosa,   a velha câmera fotográfica que lhe acompanha desde a adolescência. Com a determinação que lhe é peculiar, fotografou com afinco os temas que lhe chamaram a atenção, películas Ektachrome e Kodachrome, entre outras .

Técnológico, o pesquisador/multimídia constituiu,  ao longo deste período, um acervo com milhares de fotografias e videos de tudo ao seu redor.  A fotografia está presente o tempo todo. Imagens de rara sensibilidade e conteúdo informativo. É incrível.

Respostas rápidas sobre fotografia do pesquisador / fotógrafo Eric Stoner a seguir


 

P: O que mudou na fotografia com a revolução tecnológica?

R: Para falar a verdade, sinto muito falta do meu Kodachrome, mesmo quando precisava esperar duas semanas para ver o resultado das minhas capturas. Mas os avanços na tecnologia fotográfica compensam pela simplicidade e rapidez de poder documentar as culturas e as tradições (e as línguas) que corriam o risco de serem perdidas.


Parque Indigena do Xingu
©Eric Stoner


P: Qual o poder da fotografia

R: A fotografia tem o poder de diminuir a distância entre o observador e o objeto, criando ambiente propícia à reflexão e à empatia.

Conselho Consultivo
P: Porque a fotografia??
R: Porque a fotografia? Como observamos na aldeia Kamaiurá, a fotografia documental possibilita a transmissão instantânea de memórias, de uma maneira que as palavras dificilmente tem o poder de captar e sintetizar

 


 

Lagartas de Quintal

Lagarta encontrada em quintais na periferia de Belém.


©Carlos Borges

 

Quais os mecanismos da arte diante do contexto social?

O Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia realiza em 2018 a sua 9ª edição.


“Realidades da Imagem, Histórias da Representação”, temática escolhida, tem como objetivo selecionar e premiar obras que proponham uma reflexão ampla sobre a prática social por meio da arte e o fazer artístico como expressão histórica. As inscrições estão abertas e seguem até 13 de março de 2018.
Toda produção artística está ligada ao seu tempo e aos seus autores, sendo assim uma expressão histórica desde já. Por mais que a fotografia tenha alcançado o patamar de arte, abraçando a ficção, ela nunca deixou de ter relação com o mundo real. O que mudou foi a forma de se relacionar. O que antes tinha a obrigação de ser a cópia fiel da realidade, hoje se apresenta como um recorte dela, um olhar, uma possibilidade sensível que convida para ao diálogo.
Mariano Klautau Filho, curador do projeto, propõe vários questionamentos acerca do tema, “quais os mecanismos da arte diante do contexto social? Quais os papéis que desempenham as imagens fotográficas na arte em face de realidades tão concretas?
O PRÊMIO

Serão concedidos três prêmios no valor de R$10.000,00 cada, sendo dois deles na forma de bolsa para residência artística nas cidades de São Paulo e Belém. Os selecionados e premiados participarão da 9ª Mostra Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, no Museu do Estado do Pará – MEP, que ocorrerá no período de 08 de maio a 09 de julho de 2018.
Aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia trata-se de um projeto nacional, que em seus anos de atuação contribuiu para a consolidação do Pará como lugar de reflexão e criação em artes, além de proporcionar o diálogo entre a produção local e nacional. É uma realização do jornal Diário do Pará, com apoio institucional do Museu do Estado do Pará – MEP, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA e do Museu da UFPA.
Foto de capa da série Fora do Lugar, 
© Alex Oliveira, selecionada em 2017.

O edital com a ficha de inscrição está disponível no site www.diariocontemporaneo.com.br.
* Informações: Rua Gaspar Vianna, 773 – Reduto, Belém. Contatos: (91) 3184-9310; 98367-2468; diariocontemporaneodfotografia@gmail.com.