Arquivo da tag: Agroindústria

Norte: no rabo da fila

Por Lúcio Flávio Pinto

O faturamento da agropecuária brasileira neste ano, até novembro, foi a segunda maior desde o início da série estatística, em 1990. Somando 523,6 bilhões de reais, ficou R$ 10 bilhões abaixo do valor alcançado em 2015, que foi de 533,1 bilhões. As lavouras tiveram um valor bruto da produção de R$ 340,6 bilhões, e a pecuária, R$ 183 bilhões, segundo os dados divulgados hoje pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Leia a notícia >> Norte: no rabo da fila | Lúcio Flávio Pinto

Gado - Fazenda para descanso de gado durante transporte para embarque ou abate, rod Pa 150 Mojú, Pará, Brasil. 11/11/2010. Foto Paulo Santos


Acervo H

Seca amazônica

© Paulo Santos

Neste ano, as árvores da floresta amazônica estão mais vulneráveis às queimadas do que em qualquer período anterior. Por isso, os incêndios deverão bater recorde nos próximos meses. A causa é a men…

Fonte: Lúcio Flávio Pinto

Funeral da boiada sai por dez milhões

Dou 14 10 15O Diário Oficial da União publicou  hoje, 14/10, a dispensa de licitação da CDP  para a contratação da empresa  Cidade Limpa , de Ananindeua, que fará a destinação das carcaças dos 5 mil bois do naufrágio do Haidar, pelo valor de R$ 10 milhões. Amanhã, o Instituto Evandro Chagas divulgará nota técnica sobre os primeiros impactos na região.

Sol, praia e carniça

Rede de contenção arrebenta e carcaças de gado  chegam às praias do rio Pará


Prefeitura de Barcarena decreta situação de emergência no município, um dia após as 200 carcaças de gado chegarem às praias da região. Animais mortos começaram a ser enterrados na comunidade do Pedral, gerando protestos da população que fechou o acesso ao local.
Até o momento as mais de 4 mil cabeças que ainda estão nos porões do navio continuam sem destino certo, e a única certeza, até agora,  é o desastre.
Fotos Tarso Sarraf

+ >> Acervo H

O Resgate das Carcaças

Ainda é incerto o destino das quase cinco mil carcaças de boi que começam a sair pelas grades do navio Haidar.


Cerca de 300 carcaças que começaram a sair pelas grades do Haidar são postas em contenção à espera de um destino, no navio naufragado no porto de Vila do Conde, rio Pará.
Para o processo de salvatagem foi criado um gabinete de gerenciamento de crise instalado pela CDP, sob a coordenação da Marinha do Brasil e da Defesa Civil do Estado do Pará, do qual fazem parte a Semas, a Secretaria de Meio Ambiente do município de Barcarena, o Ibama, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, o Ministério da Agricultura, a Adepará e a Anvisa, além de órgãos observadores.
Até agora, contudo, o plano de contingenciamento não apontou uma solução viável, sob vários aspectos,  para o destino das carcaças e limpeza do oléo que vazou da embarcação.
Fotos Paulo Santos

 

+ >> Acervo H